Get Adobe Flash player

Memória

Onde deixei as chaves do carro?

O que é que eu tinha de comprar no supermercado? Não sei do documento, ainda ontem o deixei aqui! Pensei que a entrevista era só amanhã…
É frequente existir uma diminuição da capacidade de concentração e de memória com o avançar da idade, resultante da diminuição de actividade e envelhecimento das células nervosas e cerebrais. Contudo, em situações de grande stress, épocas de exame e actividade intelectual intensa, independentemente da sua idade, é perfeitamente normal que se esqueça momentaneamente de alguns “pormenores”, nada de grave se estes esquecimentos não colocarem em causa o seu quotidiano.
Mas, se estas situações lhe acontecem com frequência comprometendo a sua normal rotina diária, está na altura de “prestar mais atenção” à sua memória. Ficam alguns concelhos para o ajudar.
No que respeita aos cuidados alimentares, prefira uma dieta rica em fibras, fruta e vegetais em detrimento da carne, peixe, gorduras e açúcares refinados. Evite o álcool, a cafeína e a nicotina. A fruta e vegetais fornecem vitaminas, minerais e outros nutrientes em quantidades consideráveis, e em especial os antioxidantes. A acção destes últimos é muito importante, pois combatem o efeito nefasto dos radicais livres produzidos durante o metabolismo celular, principalmente ao nível cerebral. Estes compostos encontram-se em maior quantidade em frutas como as uvas, os morangos, os arandos-vermelhos, as groselhas e framboesas, todos os citrinos, vegetais de folha verde escura (em especial nos espinafres e bróculos), tomate, abóbora, cenoura e no chá verde. Para estimular a produção da acetilcolina (neurotransmissor relacionado com a agilidade mental) pode ser benéfico o uso suplementos alimentares contendo lecitina de soja.
A lecitina é uma óptima fonte de fosfatídeos, compostos úteis na manutenção e reparação da estrutura e funcionamento das células nervosas e do cérebro. A fosfatidilcolina e a fostatidilserina são também fosfatídeos, tal como a lecitina, contudo mais concentrados e também mais eficazes.
O suplemento co-enzima Q-10, estando envolvido no metabolismo de produção de energia celular, ajuda na oxigenação das células e facilita a circulação sanguínea no cérebro, pelo que se torna útil em casos de falta de memória prolongada.Também as vitaminas do complexo B são particularmente importantes na saúde cerebral, especialmente as vitaminas B12 e B6. As suas carências podem facilmente desencadear situações de irritabilidade, dificuldades de raciocínio e de concentração, bem como falta de memória. Ainda importantes são as acções das vitaminas A (betacaroteno), C e E, e dos minerais magnésio, o zinco e o selénio. Na fitoterapia destacam-se a acção dos extractos de plantas como o ginkgo (Ginkgo biloba), activador da microcirculação cerebral, e da pervica, tónico venoso com efeito vasodilatador.
Se é um adepto da Homeopatia existem alguns “Energizers” que podem ser úteis quando aconselhados por terapeutas especializados: S Detox, S Hepar, S Tired, S Circ e S Memo.
Como vê já não tem desculpa válida para não se lembrar dos seus compromissos e afazeres! Existem vários meios e alternativas possíveis para conseguir estimular e melhorar a sua memória, consulte o seu técnico de saúde, “lembre-se” de seguir os seus concelhos à risca e vai ver, em menos de nada está a surpreender tudo e todos com a sua “nova memória”.


  • Facebook: 100010063560908
  • YouTube: MydoctorClinic

Conselhos de saúde do Prof. Carvalho Neto.